Schumacher deixa Academia da Ferrari e busca vaga na F1 2023 por conta própria

O que Mick Schumacher fará na temporada 2023 da Fórmula 1 ainda é um mistério, mas o que dá para saber é que o piloto deixará a Academia da Ferrari no fim deste ano. O acordo com a companhia italiana ajudou bastante Schumacher na construção nas carreiras-satélite e chegada à F1, mas recebe um ponto final num momento de resoluções para o futuro.



A informação é da revista inglesa Autosport. De acordo com o veículo, a parceria entre Schumacher e a Academia da Ferrari chega a um "final natural", sem que alguma das partes tenha se desesperado para se desapegar da outra, mas com ambas na mesma página quanto a seguir caminhos distintos.


O piloto chegou à Academia em 2019, logo após vencer a F3 Europeia, e se juntou a um grupo que contava ainda com Callum Ilott, Marcus Armstrong, Robert Shwartzman e Enzo Fittipaldi. Na época, o chefe da equipe de F1 da Ferrari, Mattia Binotto, defendeu que a escolha nada tinha a ver com a história de Michael Schumacher na companhia italiana.


"Sendo alguém que conhece Mick desde o nascimento, é muito especial e emocionante recebê-lo na Ferrari, sem dúvidas. Escolhemos trazê-lo pelo talento e qualidades humanas e profissionais que já o separam apesar de ser tão jovem", falou.



Schumacher subiu para a Prema naquela temporada de 2019 na Fórmula 2 e não impressionou muito, mas foi campeão no ano seguinte. Já testara a Ferrari de 2018 em Fiorano e teria a chance defender a Alfa Romeo num treino livre do GP de Eiffel, em Nürburgring, em 2020, mas o clima interveio. Foi somente em Abu Dhabi, já com a Haas, que estreou num fim de semana da F1.


Com a ajuda da Ferrari, conseguiu a vaga na Haas para abrir a temporada 2021 como novato no Mundial. Apesar de ficar zerado junto de toda a equipe no primeiro ano, já pontuou em duas corridas neste 2022: GPs da Inglaterra e Áustria.


O momento é importante também. Neste momento, a Haas conta com Kevin Magnussen para 2023, mas ainda não resolveu quem será o outro piloto e tampouco corre para conversar com Mick. O que se acredita é que, com a Ferrari ao lado, Antonio Giovinazzi é o favorito de momento.


Na Alpine, Esteban Ocon já disse torcer para Schumacher ser o companheiro, mas o time francês gostaria de contar com Pierre Gasly. Caso isso aconteça, será a AlphaTauri com uma vaga aberta. Embora Helmut Marko goste de Schumacher, Colton Herta surgiu nos últimos dias como possibilidade concreta. A Williams é outro time que não definiu uma das vagas, assim como a Alfa Romeo.


Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.



Por: Grande Prêmio

1 visualização0 comentário