Rafael Nadal lamenta aposentadoria de Roger Federer: “Dia triste”

Espanhol lamentou anúncio de aposentadoria do suíço, que comunicou que vai pendurar a raquete em 2022



Um dos maiores rivais de Roger Federer, Rafael Nadal lamentou nesta quinta-feira (15/9), a notícia da aposentadoria do tenista suíço. Em mensagem ao ex-número 1 do mundo, o espanhol exaltou sua trajetória e disse ter sido um “privilégio” enfrentar Federer nas últimas duas décadas no circuito.


“Querido Roger, meu amigo e rival. Eu desejava que este dia nunca chegasse. É um dia triste para mim, pessoalmente, e para os esportes por todo o planeta. Tem sido um prazer, uma honra e um privilégio compartilhar todos estes anos com você, viver momentos tão incríveis dentro e fora de quadra”, disse o espanhol.


Federer e Nadal concentraram as atenções do circuito no final dos anos 2000, com partidas épicas, como as três finais seguidas de Wimbledon que disputaram, entre 2006 e 2008. A última, única vencida pelo espanhol, é considerada por muitos como a melhor partida da história.


A rivalidade, contudo, se tornou amizade anos depois. Eles fizeram exibições em diferentes cantos do planeta, muitas vezes para arrecadar recursos para suas respectivas fundações, voltadas para filantropia. Com apoio do espanhol, Federer criou a Laver Cup, torneio entre equipes, que rapidamente fez sucesso, principalmente após o jogo de duplas reunindo as duas lendas em 2017.


“Nós teremos muito outros momentos para compartilhar juntos no futuro. Há muitas coisas a serem feitas juntos, sabemos disso. Por agora, eu desejo sinceramente toda a felicidade com sua esposa, Mirka, seus filhos, sua família e aproveite o que virá pela frente. Nos vemos em Londres, na Laver Cup”, disse Nadal, referindo-se ao torneio que vai marcar a despedida do suíço.


Federer e Nadal protagonizaram uma das maiores rivalidades da história do tênis. O clássico ganhou até apelido: “Fedal”. Mas o espanhol liderou a série com certa vantagem. Ele soma 24 vitórias, contra 16 do suíço, que “reagiu” nos últimos jogos entre eles. Venceu sete dos últimos oito confrontos.


REPERCUSSÃO

O presidente da Associação dos Tenistas Profissionais (ATP), Andrea Gaudenzi, também lamentou a baixa de peso no circuito. “O impacto de Roger no tênis e o legado que ele construiu são impossíveis de serem exagerados. Nos últimos 24 anos, Roger trouxe milhões de fãs para o jogo. Ele liderou uma incrível nova era de crescimento e aumento da popularidade do nosso esporte. Poucas atletas transcenderam as quadras como ele fez. Roger nos fez sentir orgulho e felicidade por fazermos parte do mesmo esporte”, disse o dirigente.


Pelas redes sociais, o Comitê Olímpico Internacional (COI) exaltou a trajetória do tenista, que faturou duas medalhas olímpicas em sua carreira: ouro em duplas em Pequim-2008 e prata em simples em Londres-2012. “Uma carreira incrível chegou ao fim Muito obrigado por todas as memórias, Roger Federer! Você fará falta!”


Em comunicado, o presidente do COI, Thomas Bach, se manifestou sobre a aposentadoria do tenista. “Roger Federer é um cavalheiro dentro e fora das quadras e é um verdadeiro campeão olímpico. Parabéns, Roger, por sua destacada carreira. Boa sorte para o futuro. Espero que nossos caminhos voltem a se cruzar”, disse o alemão.


A direção de Wimbledon também homenageou o suíço, recordista de títulos na grama londrina, com oito troféus. “Roger, como nós podemos começar? Foi um privilégio testemunhar sua jornada e ver você se tornar um campeão em cada sentido desta palavra. Vamos sentir muita falta da sua graça nas quadras, mas tudo o que podemos dizer por agora é obrigado pelas memórias e pela alegria que você proporcionou para tantos.”


Pelas redes sociais, diversos tenistas lamentaram a aposentadoria do suíço. “Hoje é um dia triste para o tênis, sem qualquer dúvida”, afirmou o ex-tenista espanhol David Ferrer. “Roger foi um dos meus ídolos e uma fonte de inspiração! Obrigado por tudo o que você fez pelo nosso esporte. Eu ainda quero jogar com você! Desejo toda a sorte do mundo para o que vier em sua vida”, disse o também espanhol Carlos Alcaraz, novo número 1 do mundo.


Lenda do tênis, Billie Jean King afirmou que Federer tem o “tênis mais completo” de sua geração. “Roger Federer é o campeão dos campeões. Tem o tênis mais completo de sua geração e conquistou os corações dos fãs do nosso esporte pelo mundo com sua velocidade incrível em quadra e sua poderosa mente voltada para o tênis. Ele tem uma carreira histórica, que deixou memórias para sempre”, afirmou.


Por: Estadão Conteúdo


0 visualização0 comentário