top of page

PMDF mantém trânsito interditado na Esplanada dos Ministérios

Corporação informou que bloqueio é para evitar protestos no local; fluxo de veículos está bloqueado nas pistas N1 e S1


Esplanada dos Ministérios com o Congresso Nacional ao fundo
REUTERS/RICARDO MORAES - 07/04/2010

Uma semana após as eleições, o trânsito na Esplanada dos Ministérios seguirá interrompido nesta segunda-feira (7). A Polícia Militar do Distrito Federal informou que o bloqueio pretende manter a ordem no local.


O fluxo de veículos está bloqueado nas pistas N1 e S1, ou seja, nos dois sentidos entre a altura da Catedral Metropolitana e a chegada à L4, próximo ao Grupamento do Corpo de Bombeiros.


Segundo a PMDF, toda a área central é monitorada pelas equipes de segurança, com o apoio de câmeras, drones e serviço de inteligência. Ainda não há previsão para que o trânsito seja liberado.


O perímetro da Esplanada está isolado desde a última segunda-feira (31), após a divulgação do resultado das eleições gerais, quando Luiz Inácio Lula da Silva foi reeleito presidente da República.


Um grupo de caminhoneiros, apoiadores do atual chefe do Executivo, Jair Bolsonaro (PL), se mobilizou pelas redes sociais para ocupar a área e protestar contra o resultado das eleições. Por isso, a PM afirmou que isolou a região para impedir o acesso dos veículos e evitar a depredação de prédios públicos.


Sem acesso à Esplanada, manifestantes se concentram em frente ao Quartel-General do Exército, no Setor Militar Urbano, em Brasília. Neste domingo (6), milhares de pessoas vestidas de verde e amarelo e acampadas manifestavam insatisfação com o resultado das eleições.


Enquanto isso, ao longo da semana, caminhoneiros ocuparam rodovias federais e bloquearam o tráfego em centenas de pontos em 24 estados. O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes ordenou à Polícia Rodoviária Federal (PRF) que adotasse medidas para liberar o trânsito nas estradas.


Por: ELEIÇÕES 2022 | Jéssica Moura, do R7, em Brasília, 07/11/2022 - 08H26 (ATUALIZADO EM 07/11/2022 - 10H03).

0 visualização0 comentário
bottom of page