Pedrito e Tenente Jair são alvos de denúncia no Ministério Público por máfia nos combustíveis...

Em Cruz do Espírito Santo, VEJA DOCUMENTO



Os gastos exorbitantes com combustíveis, na Prefeitura de Cruz do Espírito Santo, durante a gestão do ex-prefeito Pedro Gomes Pereira, mais conhecido como Pedrito, são alvo de nova denúncia protocolada no Ministério Público, desta vez por parte do pastor Joseph Júnior.

De acordo com o denunciante, ele acredita que há tempos a cidade de Cruz do Espírito Santo vem sofrendo com um esquema de corrupção com indícios fortes o suficiente para que os órgãos fiscalizadores possam abrir uma investigação.

“Acredito que a cidade de Cruz do Espírito Santo é vítima há anos de uma situação caótica de desvio de recursos. Eu não posso afirmar que há os desvios, mas posso afirmar que há os indícios que são fortes, robustos o suficiente para que se abra uma sindicância e para que os órgãos fiscalizadores, Ministério Público, Tribunal de Contas, possam investigar. Inclusive o TCE já investiga essa situação do combustível. É inadmissível cidades bem maiores gastarem muito menos combustível do que Cruz do Espírito Santo. Se colocarmos na ponta do lápis ultrapassa a cifra de R$ 10 milhões aproximadamente dentro de uma ano” argumentou Joseph Júnior.

Com relação a uma participação no esquema do vereador da cidade de Santa Rita, Tenente Jair, tido como braço direito de Pedrito, o denunciante pontuou que quem frequentou o posto onde supostamente ocorriam as negociações fraudulentas, sabe que o Tenente Jair era quem realizava os pagamentos.

“Os detalhes disso numa linha de investigação que o Ministério Público vai abrir, vai identificar nitidamente os indícios. E por que falamos do ex-prefeito? Porque ele era o gestor. Quem assina e tem ciência de tudo. Com relação ao Tenente Jair, todo mundo que frequentou o posto de Santana sabe nitidamente que o Tenente Jair era o grande operador, que recebia toda classe política de Cruz do Espírito Santo, tratava fazia todo o pagamento que era feito no posto Santana. Acho que ele deve explicação e depois da denúncia não tenho dúvida que o judiciário tomará providências” argumentou.

Joseph Júnior revelou inclusive que já foi vítima de ameaças por parte do Tenente Jair e que teme pela própria vida, pedindo proteção dos órgãos responsáveis para que sua integridade física seja resguardada.

“Eu lamento profundamente pois Cruz do Espírito Santo tem problemas estruturantes como saúde, educação, transporte, infraestrutura, coisas que não se fazia até porque na gestão de Pedrito não tinha essa preocupação e acredito que as pessoas se tornam reféns, têm medo de fazer uma denúncia e tomar iniciativa porque temem pela sua própria vida. Eu temo que haja uma organização criminosa fortíssima até porque eu já fui até ameaçado pelo Tenente Jair e sei que essa entrevista que eu faço hoje coloca em xeque a minha vida. Eu não posso deixar de frisar e de pedir aos órgãos de proteção, à polícia, corregedoria, que garantam a proteção da minha vida até porque até esse Tenente me ameaçou em via pública dizendo que não faz, mas tem pessoas suas fãs que podem fazer. Fazer o que? Atentar contra minha vida? Então ele é uma pessoa ao meu ver, de altíssima periculosidade” alertou.

Na denúncia protocolada por Joseph Júnior, é relatado que já no primeiro ano de mandato de Pedrito, ocorreu um acréscimo de 81,08% nos gastos com combustíveis, além de que, em 2016, ano eleitoral, os gastos foram ainda mais discrepantes, tendo Cruz do Espírito Santo sido a 4ª cidade do estado com mais gastos com combustível.

“O exercício de 2016, ano eleitoral, apresentou um valor ainda mais discrepante e ao consultar o sagres combustíveis observou-se que o município de Cruz do Espírito Santo-PB foi o 4° do estado em gastos com combustíveis ficando atrás apenas da Capital João Pessoa, a segunda maior cidade do Estado Campina Grande e o Município de São Bento, comparando ainda com o exercício de 2012, último ano da gestão anterior, ocorreu um crescimento de 311,30%” diz trecho da denúncia.

Vale ressaltar que a máfia dos combustíveis na gestão de Pedrito já foi alvo e fiscalizações do próprio TCE que apura os gastos milionários na aquisição de combustíveis na gestão do ex-prefeito.

Também é válido lembrar que Pedrito recebeu a visita, em sua casa, da Polícia Federal. O episódio aconteceu não faz muito tempo. Foi em abril de 2020 nos desdobramentos da operação Holerite. A operação, à época, aconteceu em conjunto com a Controladoria-Geral da União (CGU) e auxílio da Caixa Econômica Federal.

A investigação iniciou com o objetivo de reprimir fraudes na obtenção de empréstimos consignados perante à Caixa Econômica Federal, por meio de contra-cheques ideologicamente falsos, mediante indicação de rendimentos superiores à renda efetivamente recebida pelos servidores.

Com o aprofundamento da investigação, verificou-se que parte dos valores, na ordem de aproximadamente R$ 386,8 mil, foram sacados pelos servidores e repassados ao gestor municipal e ao correspondente bancário responsável pela operacionalização dos empréstimos.

O nome da operação, Holerite, era uma alusão aos valores que saíam das contas dos servidores e eram entregues a nada mais nada mesmo que ao gestor Pedrito.

Confira a nova denúncia, feita por Joseph Júnior na íntegra clicando no link abaixo:

Denúncia Cruz do Espírito Santo


Fonte: Blog do Ninja


21 visualizações0 comentário