top of page

Marte: Nasa surpreende com novidades inesperadas sobre água no planeta vermelho

Atualizado: 2 de set. de 2022

Uma sonda enviada pela NASA a Marte para estudar o subsolo marciano levantou informações inesperadas sobre a presença e o estado da água, revelando que o planeta vermelho é mais seco do que se pensava.


A análise dos dados levantados pela missão Mars InSight sugere que nem toda a subsuperfície de Marte está cheia de gelo, contradizendo modelos anteriores sobre a água no planeta, apesar dos grandes mantos congelados nos polos.


A sonda Mars Insight, na planície lisa de Elysium Planitia, onde pousou


O que se sabe sobre água em Marte

De acordo com os dados enviados pela sonda, os 300 metros superiores do subsolo marciano, na região do local de pouso apresentam pouco ou nenhum gelo.


“Nossos modelos haviam previsto que deveria haver solo congelado naquela latitude com aquíferos embaixo”, afirmou Michael Manga, professor de Ciências da Terra e Planetárias da Universidade da Califórnia em Berkeley, em comunicado, explicando a contradição a partir das novas informações.


Representação artística do equipamento em solo marciano


A missão também revelou que a superfície de Marte é porosa e com sedimentos pouco cimentados, contradizendo também o que se pensava sobre o que teria acontecido com a água no local.


As análises complexificam os estudos que afirmam que o planeta vermelho teria abrigado grandes oceanos no passado: segundo o cientista, se uma grande quantidade de água tivesse entrado em contato com as rochas analisadas, um outro conjunto de minerais, que não foi descoberto, cimentariam a região.


A sonda ainda em preparação por cientistas da NASA antes de ser enviada para Marte


A baixa temperatura média da faixa equatorial do planeta afirma que uma eventual presença de água ali se encontraria congelada. A sonda pousou em 2018 na planície lisa de Elysium Planitia, na região próxima ao equador marciano.


O estudo pode influenciar diretamente na busca por vida em Marte, já que não há água líquida na superfície do planeta.


Próximos estudos


Braço robótico da Mars InSight recolhendo material do solo marciano


As pesquisas atuais sugerem que, se houver vida em Marte, ela estará na subsuperfície, onde estaria protegida da radiação da superfície.


Os novos estudos da missão da NASA, ao longo da próxima década, será buscar perfurar dois metros no gelo da alta latitude da crosta marciana, para procurar indícios de vida na região.


https://manage.wix.com/dashboard/a5148224-f8a6-428d-9fa5-06098138ec9a/blog/613f9ddb-f37c-4150-9456-5fc2538a9f08/edit


0 visualização0 comentário
bottom of page