Guedes diz que salários poderão ser elevados



O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse nesta terça-feira que os salários podem ser aumentados na esteira de ganhos de eficiência do governo, após nenhum aumento real do salário mínimo e um congelamento de vencimentos de servidores públicos nos últimos anos.


Falando virtualmente em evento promovido pela Associação Brasileira de Supermercados (Abras), Guedes destacou os ganhos de eficiência com a digitalização dos serviços públicos, ressaltando ainda que a atual gestão não substituiu muitos servidores aposentados.


"Poderemos dar aumento de salários moderados e baseados em inflação prospectiva daqui para a frente. Vamos daqui para a frente manter o poder aquisitivo ou até aumentar o poder aquisitivo dos salários", afirmou o ministro.


O governo do presidente Jair Bolsonaro --que busca a reeleição em outubro, mas está atrás do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva nas pesquisas de intenção de voto-- reservou 14,2 bilhões de reais para financiar salários mais altos de servidores públicos no projeto de Orçamento para 2023 enviado ao Congresso.


A proposta não especificou o percentual de reajuste e as categorias contempladas, em meio à intensa pressão dos servidores públicos por aumento salarial conforme a inflação corroeu o poder de compra na maior economia da América Latina.


Quanto ao salário mínimo, o projeto de lei orçamentária não previu aumento além da inflação.

Durante o evento da Abras, Guedes afirmou ainda que o governo Bolsonaro pretende privatizar o Porto de Santos neste ano, após o estabelecimento nesta terça de que o leilão terá uma outorga inicial de 3,015 bilhões de reais mais ágio.


Por: BRASÍLIA (Reuters)

0 visualização0 comentário