Filho de Eliza Samudio processa goleiro Bruno por morte da mãe e cobra mais de R$ 6 milhões

Garoto, hoje com 12 anos, está sendo representado na Justiça pela avó materna.


Bruno é processado pelo filho, que pede valor milionário. (Foto: Reprodução/Rio Branco-AC)


Rio — O filho do goleiro Bruno e de Eliza Samudio, Bruninho, de 12 anos, está sendo representado pela avó materna em um processo na 6ª Vara Cível do Tribunal de Justiça do Mato Grosso do Sul contra o pai, onde pede pensão alimentícia até seus 25 anos de idade e indenização imediata no valor de R$ 6,4 milhões pelo assassinado de sua mãe, em 2010. As informações são do site "Notícias da TV".

O caso, que corre em segredo de Justiça, faz parte de uma das tentativas do garoto e de sua avó de terem compensações financeiras vindas do ex-goleiro do Flamengo e Corinthians após ele ter sido condenado pelo assassinato de Eliza Samudio.


Recentemente, a mãe de Eliza entrou com um pedido de prisão para Bruno Souza pelo não pagamento de pensão alimentícia ao filho. O jogador chegou a fazer uma vaquinha para arrecadar o valor devido, R$ 90 mil. No entanto, a detenção não aconteceu por um equívoco da 1ª Vara da Família de Cabo Frio (RJ), local aonde o goleiro mora. Sem querer, o mandado foi enviado para um oficial que não tinha competência para cumpri-lo.


Já em relação ao caso atual, a defesa de Bruno alegou que o pedido é excessivo para o presente momento de sua vida. O goleiro também solicitou tutela antecipada para impedir penhoras de bens, com o argumento que não tem mais nada para ser leiloado.


O juiz Daniel Della Ribeiro, que cuida do caso, não aceitou o pedido e seguiu com o processo. Ele intimou que Bruno junte testemunhas para provar sua tese. A mãe de Eliza Samudio já juntou documentos necessários para ir em frente.


"No mais, intime-se a parte requerida para que, no mesmo prazo, junte aos autos todos os documentos que entender necessários ao deslinde do feito, sob pena de preclusão e perda da prova", determinou o magistrado. Não existe previsão para o desfecho dessa ação.


Por: ClickPB (O Dia).

0 visualização0 comentário