FEIRA DE AGRICULTURA FAMILIAR: PREFEITURA REALIZOU A COMPRA DE BARRACAS

A Feira, a ter data divulgada, está causando grandes expectativas nos organizadores e expositores



A Prefeitura de Santa Rita, por meio da Secretaria de Agricultura, Pecuária, Pesca e Abastecimento (SEAPPA), realizou a compra de cem barracas a serem ofertadas para famílias de agricultores, que participarão da feira de agricultura familiar, com data a ser divulgada.


A secretaria irá disponibilizar um espaço adequado para a comercialização dos produtos. Essa é uma ação importante para a agricultura de subsistência no município, e garante mais respeito e dignidade para os produtores santa-ritenses.


A feira, que irá acontecer uma vez por semana, busca a inclusão social e produtiva das famílias em vulnerabilidade socioeconômica no Município, oportunizando segurança alimentar, geração de trabalho e renda para os trabalhadores rurais, que tiram seu sustento da agricultura.


Este projeto é a materialização de um conjunto de ações e programas que envolvem o diagnóstico da unidade produtiva, preparo da terra, acompanhamento técnico, fomento, escoamento da produção e comercialização. Além de divulgar a importância da alimentação orgânica.


Alimentos orgânicos são aqueles produzidos sem uso de agrotóxicos sintéticos, transgênicos ou fertilizantes químicos. As técnicas do processo de produção respeitam o meio ambiente, a saúde do trabalhador agrícola, a do consumidos e têm como objetivo manter a qualidade do alimento.


ALIMENTOS ORGÂNICOS: BENEFÍCIOS À SAÚDE E AO MEIO AMBIENTE


Ausência de agrotóxicos – nenhum pesticida sintético é usado na agricultura orgânica, fazendo com que os alimentos sejam mais saudáveis.


Melhoria da vida no campo – a agricultura orgânica contribui na melhoria das condições de vida socioeconômicas das comunidades rurais. Cultivos orgânicos necessitam de mais mão de obra, gerando emprego e renda aos que vivem longe das cidades.


Conservação do solo – a agricultura orgânica visa à conservação da fertilidade do solo, com a prática de rotação de culturas e adubação verde. Um dos princípios desse processo é retirar o mínimo possível do solo, já que é considerado um organismo vivo.


Redução de poluição ambiental – a agricultura convencional pode poluir o solo de cultivo com produtos químicos, além de dificultar a fixação de nitrogênio pelos microrganismos que habitam o solo, deixando-o mais pobre.


Manutenção do bem-estar animal – na produção orgânica de animais, eles são alimentados somente com produtos orgânicos e mantidos em locais mais espaçosos e menos estressantes, reduzindo o uso de hormônios artificiais ou antibióticos sintéticos.


Promoção da biodiversidade – a conservação do solo e a ausência de agrotóxicos ajudam na preservação de pássaros, insetos e outros animais da região.


Por: Santa Rita Noticias

0 visualização0 comentário