Em seu provável último Mundial de vôlei, Bruninho revela lesão no dedo

Bruninho ficou no banco durante as partidas contra o Japão e Catar e viu Cachopa assumir sua função em quadra



Uma mudança perceptível no time titular da Seleção Brasileira de vôlei aconteceu logo depois do jogo contra a Cuba, na última sexta-feira (26/8). O levantador Bruninho ficou no banco durante as partidas contra o Japão e Catar e viu Fernando Cachopa assumir a sua função em quadra. O motivo da troca foi confirmado antes do confronto das oitavas de final: uma lesão no dedo anelar da mão direita.


Apesar de ter sido utilizado em alguns momentos do duelo contra os japoneses e continuar como líder do grupo mesmo no banco, a lesão tem causado problemas para o atleta no campeonato. De acordo com Bruninho, ele se machucou ainda na Liga das Nações, durante a etapa de Brasília.


“A dor neste dedo tem me acompanhado há algum tempo. Eu desloquei meu dedo durante a etapa de Brasília na Liga das Nações. No primeiro jogo do Mundial, contra Cuba, colidi com Wallace e inchou novamente. Agora está melhor, mas o mais importante é que o time continue vencendo rumo ao título”, contou ele ao portal Volleyball.it.


O campeão olímpico também revelou, nessa entrevista, que este deve ser seu último Mundial. Mesmo assim, ele evitou colocar a decisão como definitiva e afirmou que está focado no campeonato. Segundo Bruninho, entretanto, o momento de se despedir está próximo.


“O pensamento está longe, mas é muito provável. Pouco a pouco, temos que pensar que estamos em quadra há muitos anos. E é por isso que estou tentando viver cada jogo ao máximo, aceitando a realidade dos fatos, de que esse momento está se aproximando. Dentro e fora de quadra, quero ser o mais positivo possível”, falou o levantador.


O Brasil entra em quadra novamente na próxima terça-feira (6/9), quando enfrentará o Irã pelas oitavas de final.


Por: Metropoles

0 visualização0 comentário