Em meio a polêmicas, Bolsonaro indaga: “O que Lula fez pelo Nordeste?”

Candidatos travam embate no 2º turno para conquistar eleitorado na região. Bolsonaro voltou a mirar no petista nesta sexta (7/10)



O presidente e candidato à reeleição, Jair Bolsonaro (PL), criticou o adversário no segundo turno, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), com relação às políticas voltadas para os estados do Nordeste. Em coletiva à imprensa no Palácio da Alvorada, nesta sexta-feira (7/10), ao lado do jornalista José Luiz Datena, o mandatário questionou a atuação dos governos petistas na região.


“O que o ex-presidente Lula fez pelo Nordeste? Eles ficaram aí 14 anos no poder, nem mesmo um auxílio aos mais necessitados ele conseguiu dar em um valor razoável”, disparou o titular do Planalto.


Ao longo desta primeira semana de campanha para o segundo turno, os dois candidatos à Presidência vêm trocando acusações em busca de conquistar o eleitorado do Nordeste.


Questionado pela imprensa sobre estratégias para o segundo turno, o chefe do Executivo nacional comparou o valor oferecido pelo antigo programa de assistência social Bolsa Família ao valor do Auxílio Brasil, e falou sobre a conclusão das obras de transposição do Rio São Francisco.


“Eu sempre tenho dito, o Bolsa Família começava com R$ 40, pagava-se em média R$ 90, nós pagamos no mínimo R$ 600. E atende a muita gente do Brasil todo, no Nordeste também, pessoas humildes. Esse auxílio de R$ 600 aos necessitados será mantido, ao contrário do que muitos vêm dizendo”, declarou Bolsonaro.


Veja o vídeo:


Analfabetismo


Bolsonaro se envolveu em nova polêmica após associar os índices de analfabetismo no Nordeste à ampla vantagem do adversário Lula no primeiro turno. Em declaração nessa quinta-feira (6/10), o mandatário do país defendeu que a esquerda “levou o analfabetismo” e a “falta de cultura” para os estados da região.


“Lula venceu em 9 dos 10 estados com maior taxa de analfabetismo. Você sabe quais são esses estados? No nosso Nordeste. Não é só taxa de analfabetismo alta ou mais grave nesses estados. Outros dados econômicos agora também são inferiores na região”, frisou.


Em resposta, Lula fez um apelo aos eleitores do Nordeste e defendeu que os brasileiros com uma “gota de sangue nordestino” não podem votar no atual presidente.


Por: Metrópoles - ( Ana Flávia Castro, Mariana Costa).



0 visualização0 comentário