Centro de Referência da Mulher salvou 6 mil vidas em João Pessoa

Centro atua em defesa da integridade das mulheres, na capital paraibana


(Divulgação / Prefeitura de João Pessoa)

A luta contra a prática da violência contra a mulher é de todos, mas precisa também de apoio do poder público. Em João Pessoa, o Centro de Referência da Mulher Ednalva Bezerra (CRMEB), da prefeitura municipal, já salvou seis mil vidas ao longo dos seus quase 15 anos de funcionamento e trabalha para se consolidar como referência nessa prestação de serviço às mulheres.


Neste período, o espaço foi ponto de encontro de várias histórias semelhantes na realidade de pessoas diferentes. E a busca por solução e proteção foi sempre prioridade para as cerca de 100 mulheres atendidas mensalmente no serviço.


“É um trabalho de muita dedicação às vítimas de violência doméstica que procuram atendimento e assistência. O espaço é de extrema importância para continuar combatendo os crimes contra as mulheres”, conta Nena Martins, secretária da Mulher, em João Pessoa.


É recomendável que a procura das mulheres pelo Centro de Referência aconteça após prestarem queixa na delegacia especializada. No local, elas vão receber atendimento para a superação do ciclo da violência.


Confira os serviços oferecidos no local:


Social: acolhimento à mulher em situação de violência, identificando suas necessidades e encaminhando para os serviços da rede;


Psicológico: oferece suporte emocional na perspectiva do rompimento do ciclo de violência e da redução dos danos emocionais causados pela violência vivenciada, através da psicoterapia grupal e individual, de atividades em grupo, articulado aos setores internos e/ou externos;


Jurídico: acompanha as ações penais junto à Polícia e Justiça, além de orientar sobre os direitos das mulheres;


Arte-educação: resgate do potencial criativo, estimulando a autonomia e transformação através de atividades artísticas individuais ou em grupo;


Terapia holística: traz mais autoconsciência corporal, emocional, mental e espiritual, tratando o ser humano como um todo.


O Centro funciona na rua Afonso Campos, número 111, no Centro. O local funciona de segunda à sexta, das 8h às 17h. O telefone disponível para mais informações 0800 283 3883.


Liliane Oliveira é a coordenadora do Centro (Foto: Kleide Teixeira / Prefeitura de João Pessoa)


Denuncie


Se você sofre ou presenciou algum tipo de violência contra as mulheres, denuncie. Em caso de emergência, a mulher ou alguém que presencie alguma agressão, pode pedir ajuda por meio do telefone 190, da Polícia Militar.


Na Paraíba, as denúncias podem ser feitas também em qualquer uma das Delegacias da Mulher (Deam) espalhadas em todas as regiões, além do plantão 24 horas na Deam Sul de João Pessoa, que funciona na Central de Polícia.


Além desses locais, o denunciante poderá utilizar os telefones 197 (Polícia Civil), 190 (Polícia Militar, para chamado de urgência) ou o 180 (número nacional de denúncia contra violência doméstica). Outra opção é fazer um registro da denúncia através da delegacia online no endereço: www.delegaciaonline.pb.gov.br


Por: Portal T5


0 visualização0 comentário