top of page

Botafogo-PB tem três técnicos na mira, mas faz mistério em relação aos nomes

Diretoria alvinegra via em Marcelo Chamusca, do Guarani, o principal alvo. Com negociações emperradas, outros nomes estão na mesa.


Botafogo-PB decide fechar treinamentos. Foto: Vitor Oliveira / ge


O Botafogo-PB não entra em campo desde o dia 13 de agosto, quando foi derrotado pelo placar de 1 a 0 para a Aparecidense e ficou de fora do quadrangular do acesso da Série B. Os maus resultados na reta final da Terceirona bastaram para derrubar o técnico Itamar Schülle do cargo. Desde então a grande indagação do torcedor botoguense é: quem será o técnico que terá a missão de levar o Belo às glórias em 2023? A resposta é que ainda não há uma definição sobre o novo chefe da comissão técnica botafoguense, porém, nomes já começam a serem ventilados na Maravilha do Contorno.


O alvo preferido da alta cúpula alvinegra é Marcelo Chamusca, de 56 anos, que está no comando do Guarani, na Série B do Brasileirão. No entanto, as tratativas com o profissional emperraram e a vinda do técnico campeão da 2ª divisão de 2021 com o Botafogo para João Pessoa parece cada vez mais difícil. Muito por isso, de acordo com o presidente Alexandre Cavalcanti, outros três nomes estão postos na mesa alvinegra que monitora os profissionais, estes que não tiveram os seus nomes revelados.


Alexandre Cavalcanti viu Marcelo Chamusca como o nome perfeito para o Botafogo-PB. Foto: Paulo Cavalcanti / Botafogo-PB


Vale lembrar que há duas semanas, os primeiros nomes cotados para assumir o Botafogo-PB após a saída de Itamar Schülle começaram a circular. Foram eles Marcelo Martelotte, que teve como último trabalho o Santa Cruz, e o português Daniel Neri, que comandou o Sergipe na última edição da Série D. Os nomes, no entanto, ficaram apenas no campo das especulações, uma vez que o mandatário alvinegro tratou de negar qualquer tipo de negociação com os técnicos.


Sem Chamusca, os integrantes da lista tríplice botafoguense não foram revelados pela alta cúpula do clube, porém, no fim de semana, os nomes de dois profissionais foram associados ao Botafogo-PB. Um deles foi o de Moisés Egert, de 45 anos, que estava disputando a Copa Paulista pela equipe do Primavera. De acordo com o setorista do Belo na Rádio CBN de João Pessoa, o repórter Fábio Hermano, o técnico, que treinou o Mirassol de 2016 a 2019, é o favorito para assumir a chefia da comissão técnica alvinegra em 2023.


O outro nome que estaria sendo cotado para ocupar a área técnica da equipe botafoguense é Leandro Zago, de 41 anos, que acumula em seu currículo passagens por Atlético-MG, Joinville e, por último, comandou o Botafogo-SP na Série C do Campeonato Brasileiro.


Sem confirmar os nomes dos técnicos interessados em quem tem interesse, o Botafogo-PB admite que deve anunciar o seu novo treinador para 2023 até o fim de outubro.


Por: (Pedro Pereira), Redator esportivo do ge Paraíba e do Jornal da Paraíba.



0 visualização0 comentário
bottom of page