Billboard elenca apresentação de Anitta a terceira melhor da noite no VMAs

Em primeiro lugar, ficou Nicki Minaj e, em segundo, BLACKPINK


Anitta se apresenta no palco durante o MTV Video Music Awards (VMAs) no Prudential Center em Newark, Nova Jersey, em 28 de agosto de 2022Angela Weiss / AFP


A apresentação inédita de Anitta no Video Music Awards 2022 (VMAs), realizado pela MTV em Nova Jersey, nos EUA, neste domingo, foi eleita a terceira melhor da noite pela revista Billboard. A participação da cantora no evento ainda foi histórica por outro motivo. Anitta se tornou a primeira brasileira vencer um prêmio no VMAs.


Ela ganhou na categoria Melhor Clipe de Música Latina com o hit "Envolver", que já havia lhe rendido um registro no Livro dos Recordes como "primeiro artista latino solo a alcançar o primeiro lugar no Spotify".


Na avaliação sobre as apresentações, a Billboard destacou a declaração de Anitta no início da performance: "VMA, você achou que eu não ia sacudir minha bunda hoje à noite?"



“Vestida com uma roupa vermelho brilhante e colante, Anitta rondava o palco do VMA como uma gata de rua em busca de sua próxima refeição, esfregando-se em seus dançarinos antes de fazer uma coreografia absolutamente feroz e cumprir aquela promessa de sacudir a bunda", descreveu a revista americana.


Anitta levou o funk ao palco de uma das principais premiações americanas


Antes de começar "Envolver", foram tocados trechos de "Movimento da Sanfoninha", "Bola Rebola" e "Vai Malandra".


Anitta ficou atrás apenas de Nicki Minaj (Video Vanguard Medley), cuja performance foi eleita a melhor da noite pela Billboard, e do BLACKPINK ("Pink Venom"), que apareceu no ranking na segunda posição.


Na categoria de Melhor Clipe de Música Latina, Anitta concorreu com Bad Bunny, com "Tití me preguntó"; Becky G X Carol G, com "MAMIII"; Daddy Yankee, com "Remix"; Farruko, com "Pepas"; e J Balvin & Skrillex, com "In Da Getto". Chama atenção que Bad Bunny ganhou o prêmio de Artista do Ano, consagrando-se como o primeiro latino a vencer esta categoria.


— Eu realmente não esperava por isso, acho que vou chorar. Só quero dizer, para quem não sabe, esta noite é histórica. É a primeira vez do Brasil aqui. É a primeira vez de algo para o meu país aqui. Eu cantei uma música de um ritmo que já foi considerado um crime, eu cresci e nasci na favela. Em lugares como esse nunca pensamos que isso seria possível. Obrigada — disse a cantora.


Por: O Globo



0 visualização0 comentário