12.png
Capturar_edited.png

Emerson e Jane Panta anunciam, junto com Wellington Roberto, apoio à candidatura de Bruno Roberto...

Paraiba

Buscar

Um asteróide “potencialmente perigoso” do tamanho de uma baleia azul deve passar pela Terra na sexta-feira (12 de agosto), de acordo com a NASA.


Reprodução/Pixabay - Chegará a cerca de 4,3 milhões de quilômetros da Terra , um pouco mais de oito vezes a distância média entre a Terra e a Lua. Reprodução/Pixabay


O asteróide, chamado 2015 FF, tem um diâmetro estimado entre 13 e 28 metros, ou aproximadamente o comprimento do corpo de uma baleia azul adulta, e passará pela Terra a 33.012 km/h.


O asteróide, chamado 2015 FF, tem um diâmetro estimado entre 13 e 28 metros, ou aproximadamente o comprimento do corpo de uma baleia azul adulta, e passará pela Terra a 33.012 km/h.


+ Asteroide passa pela Terra poucos dias depois de ser descoberto pela Nasa


Em sua aproximação mais próxima, o asteroide – viajando a cerca de 27 vezes a velocidade do som – chegará a cerca de 4,3 milhões de quilômetros da Terra , um pouco mais de oito vezes a distância média entre a Terra e a Lua. Pelos padrões cósmicos, esta é uma pequena margem.


Related video:Estamos em risco? Asteroide do tamanho de uma "baleia-azul" vai passar pela Terra



A NASA sinaliza qualquer objeto espacial que chegue a 193 milhões de km da Terra como um “objeto próximo à Terra” e qualquer objeto em movimento rápido dentro de 7,5 milhões de km é categorizado como “potencialmente perigoso”. Uma vez que os objetos são sinalizados, os astrônomos os monitoram de perto, procurando qualquer desvio de suas trajetórias previstas – como um salto inesperado de outro asteroide – que poderia colocá-los em rota de colisão devastadora com a Terra.


A NASA conhece a localização e a órbita de cerca de 28.000 asteroides, que mapeia com o Asteroid Terrestrial-impact Last Alert System (ATLAS) – um conjunto de quatro telescópios capazes de realizar uma varredura completa de todo o céu noturno uma vez a cada 24 horas. Desde que o ATLAS entrou em operação em 2017, detectou mais de 700 asteroides próximos da Terra e 66 cometas. Dois dos asteroides detectados pelo ATLAS, 2019 MO e 2018 LA, atingiram a Terra, o primeiro explodindo na costa sul de Porto Rico e o último pousando perto da fronteira de Botsuana e África do Sul. Felizmente, esses asteróides eram pequenos e não causaram nenhum dano.


A NASA estimou as trajetórias de todos os objetos próximos da Terra além do final do século, e a boa notícia é que a Terra não enfrenta nenhum perigo conhecido de uma colisão apocalíptica de asteroides pelo menos nos próximos 100 anos, de acordo com a NASA.


Mas isso não significa que os observadores do espaço pensem que devem parar de procurar. Embora a maioria dos objetos próximos da Terra possa não ser o fim da civilização, como o cometa cataclísmico que aparece no filme de desastre satírico de 2021 “Don’t Look Up”, ainda há muitos impactos devastadores de asteróides na história recente para justificar a continuação vigilância.


Em março de 2021, um meteoro do tamanho de uma bola de boliche explodiu sobre Vermont com a força de 200 quilos de TNT, informou a Live Science anteriormente . Esses fogos de artifício, no entanto, não têm nada no evento de meteoro mais explosivo recente, que ocorreu perto da cidade russa central de Chelyabinsk em 2013. Quando o meteoro de Chelyabinsk atingiu a atmosfera, gerou uma explosão aproximadamente igual a cerca de 400 a 500 quilotons de TNT, ou 26 a 33 vezes a energia liberada pela bomba de Hiroshima . Bolas de fogo caíram sobre a cidade e seus arredores, danificando prédios, quebrando janelas e ferindo aproximadamente 1.200 pessoas.


Se os astrônomos espionarem um asteroide em direção ao nosso planeta, as agências espaciais ao redor do mundo já estão trabalhando em possíveis maneiras de desviar o objeto. Em 24 de novembro de 2021, a NASA lançou uma espaçonave como parte de sua missão Double Asteroid Redirection Test (DART), que planeja redirecionar o asteroide não perigoso Dimorphos , tirando-o do curso no outono de 2022, informou a Live Science anteriormente. A China também está nos estágios iniciais de planejamento de uma missão de redirecionamento de asteroides. Ao lançar 23 foguetes Long March 5 no asteroide Bennu, o país espera desviar a rocha espacial de um impacto potencialmente catastrófico com a Terra.


Um asteroide ‘potencialmente perigoso’ passará pela Terra nesta semana (msn.com)


Técnico diz que foi ao vestiário na hora das cobranças


O técnico Abel Ferreira não escondeu a felicidade (e um certo alívio) após a classificação do Palmeiras para as semifinais da Libertadores. O Verdão empatou em 0 a 0 com o Atlético-MG, nesta quarta-feira, no Allianz Parque, e venceu por 6 a 5 nos pênaltis – encerrando uma série de cinco eliminações seguidas neste tipo de disputa.


Em entrevista coletiva, Abel contou que não viu as cobranças: foi ao vestiário.


– Perguntaram se não vi os pênaltis. Eu estava embaixo, ouvindo minha música, disse a Deus que ia agradecer o resultado e o caminho. Disse que não queria colocar pressão, mas temos de ganhar (risos) – disse o técnico.


Abel também revelou uma "premonição". Disse que sentiu que a série negativa poderia acabar nesta quarta. Convicção que não mudou nem mesmo quando o Verdão teve dois expulsos, Danilo e Gustavo Scarpa, um em cada tempo.


– Sobre o lado mental, esta equipe acredita. Vem das mães e pais deles, é fruto dos pais e mães destes jogadores, que devem estar orgulhosos do que eles fazem. A crença e espírito de união tem muito a ver com eles. Minha cota é de 30%, já disse várias vezes. O resto são eles. Não corri, não me desgastei, estava quietinho, eles lutaram até o fim, foram ao fundo do espírito e capacidades coletivas.


Abel Ferreira em Palmeiras x Atlético-MG — Foto: Marcos Ribolli

– E no fim, os pênaltis são competência e não conheço uma equipe que perde sempre e outra que ganhe sempre. Um dia iríamos ganhar. Hoje eu disse antes: vai ter que ser hoje, por todo o contexto. Menos um, menos dois... tinha que ser hoje – afirmou Abel.


Abel também reforçou a confiança que teve em seu elenco quando a decisão se desenhou para os pênaltis, principalmente após a primeira expulsão, de Danilo, aos 29 do primeiro tempo.


– Já disse que fazemos planos de jogo. Às vezes os jogadores devem rir quando eu falo para fechar os olhos e imaginar o que acontece no jogo. E eu faço igual com a minha equipe técnica. Crio um cenário e quando acontece estamos preparados para dar resposta. Temos o André, o Rogério, o Carlos Martinho, o Castanheira, Tiago. Temos cabeças para pensar bem. Em dois ou três minutos pensamos, inclusive, em ter um zagueiro, mas não. Colocamos o Dudu de centroavante e o Rony para a direita. Deu certo porque eles fazem acontecer. Era olhar o que estava no plano e segui-lo – resumiu Abel.



Dirigido por Wagner Moura, longa levou oito Troféus Grande Otelo. Dira Paes, Seu Jorge, Zezé Motta e Rodrigo Santoro estão entre atores vencedores.


Wagner Moura conquista troféu Grande Otelo - FOTO - Rogério Resende


"Marighella" é o grande vencedor do 21º Grande Prêmio do Cinema. A cerimônia de premiação aconteceu na noite desta quarta-feira (10), na Cidade das Artes Bibi Ferreira, no Rio de Janeiro.


Dirigido por Wagner Moura, o longa sobre o guerrilheiro levou oito Troféus Grande Otelo. Entre eles, Melhor Longa-Metragem Ficção, Melhor Primeira Direção de Longa-Metragem e Melhor Ator (veja lista completa abaixo).


Dira Paes, Seu Jorge, Zezé Motta e Rodrigo Santoro estão na lista de atores premiados no evento. No total, 32 prêmios foram entregues.


A cerimônia foi comandada por Camila Pitanga e Silvero Pereira. O ator também soltou a voz no palco e interpretou as canções "Sujeito de Sorte", "Maria Maria" e "Dias Melhores Virão".


  • MELHOR LONGA-METRAGEM FICÇÃO MARIGHELLA, de Wagner Moura. Produção: Bel Berlinck, Andrea Barata Ribeiro, Fernando Meirelles por O2 Filmes e Wagner Moura por Maria da Fé


Trailer de 'Marighella'

https://g1.globo.com/pop-arte/cinema/noticia/2022/08/11/marighella-e-o-grande-vencedor-do-21o-grande-premio-do-cinema-veja-mais-premiados.ghtml


Últimas notícias

Novidades

entretenimento

esportes

Cidades